Você que fica aí navegando pela web, mandando e-mails, acessando rede sociais, consultando sites de buscas, já parou para pensar como de fato funciona a grande rede? Dá para imaginar como os mais de cinco trilhões de megabytes contendo dados virtuais circulam pelo mundo inteiro?

A Internet é um grande conjunto de redes de computadores interligadas pelo mundo inteiro; de forma integrada viabilizando a conectividade independente do tipo de máquina que seja utilizada, que para manter essa multi-compatibilidade se utiliza de um conjunto de protocolos e serviços em comum, podendo assim, os usuários a ela conectados usufruir de serviços de informação de alcance mundial.

A melhor forma de entender a Internet é pensar nela não como uma rede de computadores, mas como uma rede de redes. Sendo assim, a Internet não tem um dono ou uma empresa encarregada de administrá-la . A instituição que mais se aproxima de uma administração central é a Internet Society. Trata-se de uma entidade que se baseia no trabalho voluntário de seus integrantes com o objetivo de exercer o mínimo controle necessário para manter a Internet em funcionamento.

O princípio básico de uma rede é a capacidade de “comunicação” entre dois computadores. Para isso, utilizam-se protocolos , regras ou convenções que regem essa comunicação. Para que a comunicação se efetive , dois computadores devem utilizar o mesmo protocolo, simultaneamente.

TCP/IP (Trasmission Control Protocol / internet Protocol) é a família de protocolos da Internet, desenvolvida nos anos 70 e utilizada pela primeira vez em 1983.É considerado um protocolo aberto e “sem dono”. O que significa dizer que não é produto de empresa nenhuma específica.

Cada vez que ocorre uma transferência, o protocolo age quebrando a informação , formando diversos pacotes e roteadores, que estão programados para enviá-los corretamente ao seu destino.

As redes de nível captam o tráfego nos “BackBones”(redes de alta velocidade) e o distribuem para suas próprias redes e vice-versa.